Cada vez mais os grandes eventos buscam a sustentabilidade de suas operações. Um evento que atrai 40.000, 100.000 pessoas em uma semana, pode gerar uma quantidade de emissões com as demandas de transporte, refrigeração, iluminação, e geração de resíduos, bastante impactante.

O Rio Open 2020, maior evento de tênis da América do Sul e único da ATP no Brasil, teve, pela primeira vez, a neutralização em emissões de CO2 por meio da doação de crédito de carbono da ENGIE.

O projeto integra o Rio Open Green, um plano de iniciativas verdes do torneio, que incluiu também a gestão eficiente de resíduos, com redução, reciclagem e reutilização.

Os créditos de carbono foram gerados pela Usina Hidrelétrica de Jirau, Sociedade de Propósito Específico que tem como acionistas a ENGIE (40%), Eletrobras Eletrosul (20%), Eletrobras Chesf (20%) e Mizha Participações S.A. (20%).

Acesse http://engiebr.com/RioOpen